Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

jornaldodiaadia

jornaldodiaadia

Algumas teorias surrealistas que pretendem explicar a homossexualidade,

A razão pela qual existem gays e lésbicas continua a intrigar alguns cientistas e milhares de usuários da internet que compartilham dúvidas e teorias absurdas que às vezes só perpetuam falsos estereótipos e crenças sobre esse grupo. Eis aqui algumas delas,

- Comer frango. O presidente boliviano Evo Morales disse em um comício que os homens que comem frango com hormonas“têm um desvio em seu ser como homens”.

- Fazer xixi no final de um arco-íris, de acordo com uma lenda que corre em Hellín, na cidade espanhola de Albacete.

- Ter pais homossexuais. Em 2003, quando o político socialista Rafael Simancas quase ocupou a presidência da Comunidade de Madrid, prometeu rever a lei de casais de fato para que incluísse os casais homossexuais. Diante do anúncio, o jornal ultra-conservador La Razón publicou uma reportagem – replicada por vários sites católicos como Catholic.net– em que vários especialistas desaconselhavam essa opção: “Com dois anos, uma criança ignora conscientemente se é homem ou mulher Essa identidade é aprendida com aqueles que estiverem ao seu redor na infância. Por isso a criança tem o direito de ser formada em uma família”, dizia uma das especialistas citadas.

- Fumar durante a gravidez. Dick Swaab, professor de neurobiologia da Universidade de Amsterdão, publicou um estudo em 2014 sugerindo que o consumo de álcool e drogas durante a gravidez podia reduzir o QI do bebê. Além disso, afirmou que as hormonas sintéticas e o fumo aumentavam a possibilidade de que as meninas fossem lésbicas ou bissexuais, segundo publicou o jornal The Telegraph.

- Ruby Rose. A atriz australiana, a mais recente novidade no elenco da série Orange Is the New Black, provoca a mesma atração em homens e mulheres com sua atitude, explica o The Huffington Post.

- Tinki Winky dos Teletubbies. A Defensora dos Menores da Polônia, Ewa Sowinska, anunciou em 2007 que os psicólogos  iriam estudar se um dos Teletubbies, o arroxeado Tinky Winky, promovia ou não a homossexualidade entre as crianças. Sowinska voltou atrás dias depois por meio do seu porta-voz.

- O Pokemon torna você gay. A igreja norte-americana Credo Dollar Ministry, de Atlanta, acredita que esse desenho animado perverteu a sexualidade dos adolescentes de 1985 até a década de 1990 devido à relação entre o herói Ash e seu companheiro Brock. O portal cristão de notícias Christian News também acrescentou que os nomes e “as formas fálicas” dos Pokemon “empurram os jovens para a homossexualidade”.

- Fumar canabis. Um estudo da Universidade Popular Autónoma do Estado de Puebla, no México, garante que fumar canabis diminui os níveis de testosterona no organismo e isso pode levar a ter tendências homossexuais.

- Ouvir Adele. John Smid, médico do Texas, entrevistado num programa da emissora de televisão britânica Channel 4, constatou que as canções da cantora britânica podem mudar as tendências sexuais.

-  Comer soja. A comunidade judaica ultraortodoxa Gur Hasidim afirmou em 2013 que comer soja faz você se tornar gay.

- Frozen:  “Às vezes alguém se pergunta se aqui está acontecendo algo nocivo... Eu me pergunto se as pessoas estão pensando: 'Acho que esse pequeno e encantador filme vai doutrinar a minha filha de 5 anos para ser lésbica ou para que a homossexualidade e o bestialismo sejam vistos positivamente’”, disse o pastor Kevin Swanson, da Igreja da Reforma, em seu programa de rádio que vai ao ar no Colorado, segundo publicou o portal BBC Mundo.

- A água. O prefeito de Huarmey, no Peru, advertiu os habitantes da cidade que a água da torneira pode transformá-los em homossexuais, pois contém níveis elevados de estroncio, que “reduz as hormonas masculinos”, segundo o diário Público.

- Os supositórios. Um médico substituto do Centro de Saúde de Breda, em Girona, se recusou a prescrever supositórios para um menino de 13 meses que tinha febre porque, como explicou à mãe, se receitados desde a infância “podem induzir a homossexualidade”, publicou em 2005 o portal Libertad Digital.

- Este artigo. Atenção! Talvez depois de ler este artigo você já seja gay.