Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

jornaldodiaadia

jornaldodiaadia

E de ouvir (James - Sit down), peço que se sentem ao meu lado,

“Those who feel the breath of sadnessSit down next to meThose who find they're touched by madnessSit down next to meThose who find themselves ridiculousSit down next to meLove, in fear, in hate, in tears”

Será assim tão difícil perceber que a  ‘oxigenação das ruas’ está dependente da forte participação dos movimentos sociais.

Será assim tão difícil perceber a forte tendência de aplicação de políticas conservadoras e antissociais.

Será assim tão difícil perceber que é preciso chamar a atenção da sociedade portuguesa para o fato de que estão em jogo direitos sagrados, alcançados a duras penas, com muita luta e sacrifícios: Segurança Social, Subsidio-Desemprego, Subsidio Transporte, Férias, 13º e 14º mês, Salário-Mínimo, Pensão, entre outros.

Será assim tão difícil perceber por mais que o governo alegue que não há retirada de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, as regras que nos vão impondo limitam o acesso de milhares a esses benefícios, o que na prática, significa privar a parcela mais vulnerável da população de benefícios que lhes eram assegurados.

Será assim tão difícil de perceber que o objetivo desta enorme quantidade de desemprego é a redução do salário dos trabalhadores, na busca de maior competitividade internacional, upgrade da versão chinesa mas com melhores qualificações.

Será assim tão difícil perceber que não há saída sem o povo nas ruas, independentemente da classe que forem, os movimentos sindical e social, os reformados, os estudantes, os jovens, assim como fizeram os da Espanha, dentro do resguardo da lei, devem romper o silêncio, pois ele é a principal barreira que sufoca e mata a indignação.

Todo o poder às ruas.