Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

jornaldodiaadia

jornaldodiaadia

E as redes sociais também têm destas coisas, boas,

1432654627_985137_1432658523_sumario_normal 1432654627_985137_1432661690_sumario_normal 1432654627_985137_1432662438_sumario_normal 1432654627_985137_1433108853_noticia_normal

Sean O'Brien dançava sozinho numa discoteca em março enquanto um grupo de rapazes tirava fotos dele com o telemóvel. Quando percebeu que o estavam a gozar, parou de dançar, baixou a cabeça e pôs as mãos nos bolsos. Aí nasceu o dancing man (homem que dança), um fenômeno que provocou uma onda de reações e empatia nas redes sociais para com o homem rechonchudo que olhava para o chão sabendo ser alvo de gozações. No final da semana passada,  pode-se “vingar” dançando numa enorme festa em sua homenagem realizada em Los Angeles. Entre os convidados: Moby, Meghan Trainor e Monica Lewinsky.

Os autores das fotografias de O’Brien fizeram o upload das mesmas no site 4chan, acompanhando-as com o seguinte texto: “Vimos este espécime tentando dançar na semana passada. Parou quando nos viu rindo”. As imagens tiveram bastante repercussão nas redes sociais e provocaram a indignação de muitos usuários. A escritora Cassandra Fairbanks iniciou uma campanha para encontrar O’Brien. Ofereceu-se para pagar-lhe uma passagem de avião para Los Angeles e organizar uma festa onde pudesse dançar livremente. “Todas as pessoas deveriam poder dançar e desfrutar de uma noite sem crueldade”, disse Fairbanks ao Mashable.

Milhares de postagens no Twitter com as hashtags#FindDancingMan (encontre o dancing man) e #DancingMan ajudaram a encontrar Sean O'Brien em menos de um dia. Então soubemos que ele tinha 46 anos, era de Liverpool e estava disposto a viajar para Los Angeles para receber o seu presente.

No fim de semana passado, a promessa  tornou-se realidade. Sean O’Brian voou para Los Angeles, onde fez o arremesso inicial de um jogo de beisebol dos Dodgers. A festa realizou-se no clube Avalon de Los Angeles. Mais de mil pessoas compareceram. Moby se encarregou da música. Foi transmitida uma mensagem em vídeo de Pharrel Williams. E entre os convidados estavam a cantora Meghan Trainor e Monica Lewinsky.

A presença de Monica Lewinsky segue a linha das suas últimas aparições públicas, nas quais denunciou a cultura da humilhação e do bullying na internet. Os fundos arrecadados com a festa foram destinados a associações contra o bullyng, segundo a BBC. “Conseguimos bastante dinheiro para associações e conseguiremos ainda mais”, disse O’Brien. “Estamos a tentar ajudar as pessoas. Que saibam que aqui há ajuda e apoio. Sempre haverá gente má no mundo, mas há muito mais gente boa”, acrescentou.